---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


18 de Maio: Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Publicado em 18/05/2020 às 10:15 - Atualizado em 18/05/2020 às 10:15

Neste ano, a pandemia do coronavírus (Covid-19) inviabilizou a realização da atividade anual alusiva ao 18 de Maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, data que também marca a criação da campanha “Faço Bonito”. Mesmo assim, a Administração Municipal de Belmonte, por intermédio da secretaria de Assistência Social, do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), do Conselho Tutelar e da Rede de Atendimento à Criança e ao Adolescente, reforça a importância da campanha para sensibilizar a sociedade em defesa das crianças e dos adolescentes, para que possam crescer livres do abuso e da exploração sexual.

Cabe ressaltar, que a campanha é uma conquista que demarca a luta pelos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes. A Campanha 'Faça Bonito' nasceu alusiva ao 18 de Maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes. Essa data foi escolhida porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória, Estado do Espirito Santo, um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune.

É relevante informar à comunidade que a violência sexual pode acontecer de duas formas, ambas violam os direitos sexuais, no sentido de abusar ou explorar do corpo e da sexualidade de crianças e adolescentes. No caso na violência sexual, o abuso acontece quando alguém (geralmente um adulto) usa uma criança ou um adolescente para se satisfazer sexualmente. Vale lembrar que o abuso sexual não se configura apenas através de relação sexual com penetração. O abuso pode ser por meio de carícias, manipulação da genitália, palavras obscenas, exposição indevida da imagem da criança/adolescente, exposição dos órgãos genitais, sexo oral, anal e genital. A segunda forma de violência sexual é a exploração sexual, que se caracteriza pela utilização de crianças e adolescentes para fim sexual mediada por lucro, objetos de valor ou outros elementos de troca. Ex.: Pornografia e prostituição.